Idéias que mudaram o curso da humanidade

Idéias que mudaram o curso da humanidade

A história está cheia de grandes ideias, algumas dessas grandes ideias, tiveram um impacto profundo na vida dos seres humanos de uma maneira que mudou o curso da história. 
Vamos ver algumas das ideias mais influentes da humanidade e como essas ideias ajudaram a tornar o mundo o que é hoje. 

O dia de 24 horas
É difícil imaginar viver em um mundo onde o Sol é a única medida de tempo. Nenhuma pessoa moderna olha para o céu quando tenta descobrir quando têm que estar no trabalho ou quando devem aparecer num outro compromisso importante. Mas foi apenas algumas centenas de anos atrás que o tempo era literalmente apenas contado em dias, havia nascer do sol, pôr do sol, meio-dia e noite, o que significava que não havia nada como hora de dormir, hora do jantar ou despertador. Você dormia quando estava cansado, comia quando estava com fome e acordava quando acordava.
Então, em 1657, a mola de equilíbrio foi inventada, o relógio surgiu e de repente era possível dividir o dia em pequenos pedaços de tempo uniformemente espaçados, em horas, minutos e segundos, as atividades humanas poderiam ser sincronizadas . Isso levou à invenção das horas das refeições, da hora de dormir e do horário de muitas atividades.
Se tudo isso é realmente foi uma coisa boa ou a coisa mais deprimente que já aconteceu com a raça humana é totalmente subjetivo, mas de qualquer forma você não pode argumentar que o dia de 24 horas mudou o mundo.

Revolução da Impressão ( tipo móvel )
O tipo móvel (também conhecido como imprensa) tem ainda mais significado para a história da informação do que a internet, se é que você pode acreditar nisso. Antes da impressão, a única maneira de reimprimir um livro era meticulosamente transcrevê-lo à mão. Esta prática pode levar meses e até anos,que causava cãibras generalizadas em milhares de monges dedicados. Também tornava os livros raros e caros, objetos que só podiam ser possuídos por instituições religiosas ou pela elite.
Johannes Gutenberg criador da impressão tipo móvel

Johannes Gutenberg sabia que tinha que haver uma maneira melhor, e definitivamente não eram os blocos de madeira esculpidos à mão que algumas pessoas usavam para imprimir livros, que eram frágeis, não duravam muito tempo, e levaram um tempo ridiculamente longo para criar . Ele criou moldes de metal que pudessem produzir letras individuais idênticas, depois alinhá-las para formar palavras e rearranjá-las quantas vezes fosse necessário, permitindo uma produção muito mais rápida e eficiente de páginas impressas.
Como muitas grandes invenções, há alguma dúvida sobre se Gutenberg foi o primeiro a usar o tipo móvel. Segundo a OpenLearn , um sistema de tipo móvel estava sendo usado na Coréia anos antes de Gutenberg ter a ideia. Mas, independentemente disso, o processo pegou e foi fundamental para educar uma população que já foi analfabeta. A imprensa não só tornou os livros acessíveis às massas, como também tornou os jornais possíveis, e isso levou a cidadãos instruídos saber mais, e ainda mais à aprendizagem de pessoas por livros.

Carne salgada
Sal
Sal,este humilde mineral possibilitou a preservação de alimentos e também ajudou a estabelecer rotas comerciais internacionais.
Antes do sal, a comida começou a estragar praticamente no mesmo dia em que você a obtinha. Você provavelmente sabe que não deve deixar os produtos de origem animal sem refrigeração por mais de duas horas, agora imagine que você tem um monte de carne, e é verão, e a geladeira ainda não foi inventada.
O sal não apenas ajudava as pessoas a evitar doenças transmitidas por alimentos sem conservação, mas também possibilitava que elas vivessem em comunidades permanentes . Em vez de comer carne imediatamente, ela poderia ser guardada para tempos difíceis. Isso significava menos desperdício e menos trabalho em geral, o que liberava as pessoas para fazer outras coisas com seu tempo.
Antes da Revolução Industrial, o sal era difícil de colher e valioso o suficiente para ser usado como moeda, de fato, a palavra "salário" tem suas raízes na palavra "sal" porque os soldados romanos eram às vezes pagos em rações salgadas. O sal era tão valorizado que era comercializado internacionalmente, e vastas "rotas de sal" eram estabelecidas entre nações produtoras de sal e nações compradoras de sal séculos antes de ser realmente prático fazer esse tipo de viagem.

A domesticação do cavalo e de outros animais
A domesticação mudou fundamentalmente a maneira como os seres humanos viviam. O cão nos ajudou na captura de outros animais e nos deu amizade e proteção.
Vacas e galinhas nos deram alimentos prontos que não precisavam ser caçados. Mas o cavalo, mais do que qualquer outro animal, mudou tudo, o cavalo alterou o tamanho do mundo.
De acordo com a ThoughtCo , a evidência de que as pessoas andavam a cavalo remonta ao Cazaquistão entre 5.000 e 5.500 anos atrás. Ninguém sabe ao certo quem primeiro teve a ideia inspirada de sentar-se na parte de trás de um animal de meia tonelada que assume qualquer coisa nas suas costas como um grande predador. 
Mas alguém o fez, e essa pessoa (ou quem testemunhou a morte dessa pessoa e disse "eu posso superar isso") lançou uma nova era de mobilidade e guerra. Os cavalos possibilitaram que as pessoas viajassem longas distâncias e trouxessem suas coisas com elas . Eles tornaram as rotas comerciais mais longas e mais lucrativas. E deram aos exércitos uma vantagem distinta: os soldados de infantaria quase não tiveram chance contra o ataque de guerreiros montados.
Hoje em dia, as pessoas pensam em cavalos como participantes de eventos esportivos de elite, mas a relação histórica entre humanos e cavalos é muito mais profunda. Se essa pessoa nunca tivesse sido inspirada a montar pela primeira vez, a história humana teria uma trajetória completamente diferente.

Zero
Adivinha o que mais mudou o curso da humanidade? Nada, Literalmente nada, é isto mesmo um  zero. 
Como os romanos costumavam contar usando um sistema complicado de letras latinas. Isso resultou em números ridiculamente longos como o MDCCCLXXXVIII, que na verdade representa o número correspondente relativamente curto de 1.888.
O conceito de zero não é realmente nada novo, os babilônios tinham um símbolo para ele 2.000 anos atrás.
 Mas o uso difundido de zero como um número realmente não começou a pegar até a Índia do século VII, quando um astrônomo chamado Brahmagupta percebeu que poderia usar zero ("shunya") como um marcador de posição em cálculos matemáticos. De lá, a idéia viajou para o Oriente Médio, onde se tornou parte da família do sistema numérico árabe.
Esse deveria ter sido o fim da história, mas não foi. Como certos livros, zero foi banido durante a Idade Média, em parte porque era árabe (e a maior parte da Europa estava numa cruzada contra os árabes na época) e em parte porque era fácil demais. para adicionar zeros às extremidades dos números para inflar-los. Zero não foi realmente levado a sério pelo Ocidente por mais um século, quando foi adotado por cientistas, acadêmicos e matemáticos ocidentais.
Uma vez que o zero finalmente se tornou parte do moderno sistema de numeração, tornou possíveis cálculos matemáticos complexos, o que, por sua vez, possibilitou que gerações de professores de matemática torturassem mentalmente gerações de crianças em idade escolar.

Papel moeda

Moeda costumava ser feita de metais valiosos como prata e ouro. Isso faz todo o sentido, quando você queria trocar algo por bens valiosos, você usou algo que tinha valor universalmente aceito. 
Mas metais preciosos têm grandes desvantagens, primeiro, eles são pesados. Se você tiver muitas moedas de prata, elas serão difíceis de transportar, e se sua bolsa for gorda o suficiente, pode até torná-lo um alvo para bandidos. 
Em segundo lugar, uma pessoa inescrupulosa poderia cortar as bordas de uma moeda, derreter os recortes e fazer novas moedas, desvalorizando assim a moeda original.
O papel-moeda resolveu esses problemas, o papel moeda estavam em uso na China há mais de 2.000 anos, mas foi somente na década de 1600 que a ideia pegou na Europa.
As pessoas simplesmente não estavam convencidas de que um pedaço de papel sem valor poderia ter valor, mesmo que o banco lhes prometesse que, sempre que necessário, eles poderiam trazer o pedaço de papel sem valor de volta e trocá-lo pelo seu valor nominal em prata e ouro.
Uma vez que as pessoas se sentiam confortáveis ​​com a idéia do papel-moeda, sua praticidade tornou-se bastante óbvia. Você poderia carregar grandes denominações tão facilmente quanto pequenas, uma nota de 100 reais, por exemplo, pesa exatamente uma nota de 1 real, e também tinha implicações maiores, como possibilitar que as nações trocassem as moedas umas das outras.

Saneamento

A próxima vez que você lavar seu banheiro, você deve agradecer às pessoas humildes que em algum lugar, de alguma forma, algum tempo, perceberam que viver na sujeira provavelmente não era bom para sua saúde.
Antes de lavar banheiros, nós tínhamos dependências, e antes de descansar, as pessoas faziam cocô em valas ou panelas e depois jogavam nos rios ou nas ruas da cidade. 
 E ainda hoje há bilhões (sim, bilhões) de pessoas vivendo sem banheiros , o que direta ou indiretamente leva à morte de 6.000 crianças por dia.
O saneamento moderno não apenas direcionou o cocô do mundo para longe das fontes de água do mundo (pelo menos nas nações desenvolvidas), como também contribuiu para idéias iluminadas como sabão, que levou à prática de lavar as mãos após fazer cocô, lavar as mãos antes do jantar, e lavar as mãos entre as autópsias. 
A lavagem das mãos, é a melhor maneira de evitar que bactérias e vírus perigosos que causam doenças que se espalha de pessoa para pessoa.

Terapia
As pessoas já não são rotineiramente institucionalizadas para questões de saúde mental, mas o estigma permanece, estima que o número de pessoas com “distúrbios mentais diagnosticáveis” seja de milhares de milhões em todo mundo, no entanto, apenas 60% dos pacientes irão procurar tratamento. A triste verdade é que os transtornos de saúde mental ainda são considerados como fraquezas de caráter, em vez de problemas médicos genuínos, e essas atitudes desencorajam as pessoas a obter a ajuda de que precisam.
Philippe Pinel
A terapia como uma forma de tratar transtornos mentais só existe desde Philippe Pinel no final do século XVIII, que foi um dos primeiros a considerar conversar com os pacientes em vez de acorrentá-los a suas camas, sangrando-os ou dando-lhes uma morte de experiência em uma piscina de água .

E mesmo depois que Sigmund Freud foi o pioneiro na prática disseminada da psicoterapia, "tratamentos" cruéis como a terapia de choque eletro-convulsivo e a lobotomia ainda eram usadas ​​até o século XX.
Mas a terapia não é apenas para pessoas com transtornos mentais diagnosticáveis, a terapia pode ajudar as pessoas a perder peso, lidar com a perda, acabar com o vício e navegar em doenças debilitantes.
Uma revisão de 2017 de 207 estudos psicológicos descobriu que apenas três meses de terapia podem ter a mesma capacidade de reduzir o neuroticismo, que geralmente diminui à medida que você envelhece, como "30 a 40 anos de idade adulta". O neuroticismo , caso você não saiba é a ansiedade, insegurança, frustração e depressão que muitos de nós sofremos em algum momento de nossas vidas.

Baterias
Pense onde estaríamos hoje sem baterias. Nossos smartphones teriam cabos super longos que teríamos que arrastar conosco onde quer que estivéssemos, porque não é quase impossível imaginar a inexistência do smartphone.
As baterias moldaram o mundo moderno de maneiras que nem podemos começar a quantificar.
Alessandro Volta fez uma pilha de discos alternados de cobre e zinco e papelão embebido em salmoura. Mas só depois de 37 anos veio "o celular Daniell", que era prático o suficiente para alimentar telefones e campainhas. Então, finalmente, outros 50 anos depois, Carl Gassner inventou "a célula seca", que foi a primeira bateria que não continha líquido e, portanto, não vazaria quando inclinada para o lado ou virada de cabeça para baixo.
A bateria não apenas tornou os smartphones possíveis, também possibilitou que as pessoas carregassem lanternas, usassem aparelhos auditivos e usassem relógios que não precisassem de corda diária. E hoje, as baterias podem alimentar carros ou edifícios inteiros. Sem elas, o mundo seria um lugar bem diferente.


Ar condicionado
Escapar do calor não é apenas uma questão de conforto pessoal. Historicamente, uma onda de calor antes do ar condicionado pode ser mortal, ou pelo menos levar a uma epidemia nacional de menor produtividade dos trabalhadores. É difícil fazer qualquer coisa quando você está sentido muito calor. É difícil pensar, e é difícil dormir, e a falta de sono torna ainda mais difícil pensar.
Antes do ar condicionado, as ondas de calor controlavam as pessoas, um clima quente até influenciou a maneira como as casas eram projetadas, de janelas extras a áreas de dormir ao ar livre para as noites em que era muito sufocante para ficar dentro de casa.
Durante uma onda de calor, as pessoas faltavam ao trabalho para dormir ou nadar, ou simplesmente se espreguiçar na sombra com ventiladores portáteis,as pessoas podiam (e ainda podem) morrer de hipertermia.
O primeiro aparelho de ar-condicionado chegou em 1902, mas não foi feito para deixar ninguém confortável, foi usado em uma editora para impedir que o papel enrugue em condições úmidas. Não demorou muito para que as pessoas percebessem o potencial mais amplo da tecnologia e, na década de 1920, pequenos condicionadores de ar poderiam ser instalados em prédios.
Durante a era de Ouro de Hollywood, um cinema com ar condicionado era tanto uma atração quanto o filme que estava mostrando. Hoje, o ar condicionado está em toda parte, das residências aos shopping center, embora isso tenha levado, por fim, a apagões e a contas de luz caras,é o preço do progresso.


Refrigeração
A geladeira não ficou disponível até a primeira metade do século XX. Antes disso, as pessoas usavam "caixas de gelo", que eram literalmente caixas cheias de gelo. Naqueles dias, era difícil controlar a temperatura dos alimentos armazenados, o que significava que, apesar dos seus melhores esforços, você poderia acabar envenenando sua família de qualquer maneira.
A geladeira mudou tudo isso, a refrigeração possibilitou o transporte de alimentos por todo o país, em vez de atravessar a cidade, para que os agricultores pudessem vender vegetais de que ninguém nunca ouvira falar para pessoas que viviam em climas diferentes. Isso ajudou a diversificar a dieta e reduziu os custos, já que os alimentos perecíveis agora tinham uma vida útil mais longa. Mas por outro lado, pequenas mercearias da vizinhança começaram a perder para grandes supermercados corporativos, e isso era ruim para as comunidades.
A tecnologia super-fria também tem outras aplicações , como o resfriamento de motores de foguetes e a bomba de hidrogênio. 

Blogging
Você pode achar isso difícil de acreditar, mas o jornalismo é um negócio que se orgulha da integridade. É verdade! Antigamente, os jornalistas pesquisavam histórias, entrevistavam vários assuntos confiáveis, incluíam os dois lados de cada história e checavam todos os artigos. Se você pegou um jornal e o leu de capa a capa, pode ter certeza de que estava tendo fatos muito reais sobre tudo o que lê.
E então, o blog aconteceu, agora certamente ajudou a criar um novo mundo de informações gratuitas . Todo mundo pode ser um repórter, nenhuma escola de jornalismo ou verificador de fatos é necessário.
E esse é o problema: estamos acostumados a acreditar nas coisas que lemos porque o jornalismo tradicional garantiu que as histórias fossem verdadeiras e escritas a partir de perspectivas equilibradas.
Os blogueiros podem inventar coisas se quiserem e dizer a todos que é a verdade, não há nenhum editor entre eles para verificar os fatos. E informações falsas, ou opiniões que pareçam verdadeiras confundem os leitores, eles tem que duvidar de praticamente tudo que aparece em um blog.
Por outro lado, o blog dá voz a pessoas que, de outra forma, teriam permanecido em silêncio. É um mundo novo, apenas mantenha seu bom senso calibrado.

Fonte:Grunge
COMPARTILHAR:
← Anterior Proxima  → Página inicial

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Futuro dez mil anos da humanidade- Final

Futuro dez mil anos da humanidade - Final  Muitas coisas foram criadas com um pensamento de que elas durem além do tempo normal que ...

Translate

Postagens mais visitadas